Sem categoria

Ministerio da Juventude e jovens moçambicanos

As Associações Juvenís priratas estão na mira do Governo e segundo o Ministro da Juventude e Desportos, David Simango, não se pode tolerar mais esta situação convidando os jovens e as direcções provinciais da instituição a serem próactivos em relação às oportunidades que o Programa Geração Biz oferece.

Há dias atrás o Ministério da Juventude disse que era preciso que as associações juvenís se capacitassem em elaboração e implementação de projectos, para melhor utilização do Fundo de Apoio as Iniciativas Juvenis (FAIJ). Estas constatações são aquelas que vieram à público no mais recente Conselho Consultivo do MJD.

Na minha opinião o Ministério da Juventude e Desportos podia ser mais informativo em relação àquilo que faz no sector da Juventude. Sinto que há uma maior atenção ao desporto, não sei se é por ser uma área menos transversal, talvés seria melhor chamarmos de Ministério dos Desportos e da Juventude. Muitos jovens Moçambicanos, principalmente nas grandes cidades, continuam a enfrentar o problema da falta de emprego, falta de habitação à baixo custo para aqueles que já estão empregados, Falta de espaços e oportunidades para a ocupação dos tempos livres, o que favorece à criminalidade e pratica de actos de vandalismo.

O Fundo de apoio as iniciativas Juvenis foi e é uma boa iniciativa do MJD, mas é uma iniciativa que ainda está muito aquem das expectativas dos Jovens, as estatísticas irão dizer-nos no futuro. Além do FAIJ, acho que era importante pensar-se em Programas governamentais estruturais e conjunturais virados para os jovens. O maior programa juvenil do Governo´, o Programa Geração BIZ, é uma iniciativa com grande impacto nos jovens, mas é um programa virado ao combate ao HIV-SIDA. Apesar de ser um bom Programa do MJD este é um programa defensivo e não de avanço.

A legalização das Associações Juvenís deve ser mais flexível. Não vale a pena fazermos caça às bruxas a grupos de jovens que levam à cabo boas iniciativas para a sociedade só porque não estão a conseguir fazer face ao elevado nível burocrático que envolve a legalização das associações Juvenis. A Legalização das Associações juvenís deve ser mais flexibilizada. As leis servem para facilitar e melhorar a vida das comunidades.

O programa do Governo, na sua secção de juventude aponta para a criação e institucionalização do INSTITUTO DA JUVENTUDE. Acredito que isso ainda vai acontecer e a criação desta instituição seja uma mais-valia para a juventude pois acredito que haverá uma maior capacidade de análise e procura de melhores soluções para os Jovens Moçambicanos.
Standard

One thought on “Ministerio da Juventude e jovens moçambicanos

  1. Muianga says:

    Caro BasilioSaudo-lhe pela intervenção, alias trata-se de um assunto fresco, li no matutino Noticias de hoje essa dissertação do nosso Ministro da Juventude. Sou testemunha e fã dos programas do governo citados pelo nosso Ministro contudo, estou muito preocupado pela distração que se esta a ter em relação aos problemas da juventude dai que acho que em detrimento de estarmos preocupados com associações “piratas” como diz o texto, acho que deveríamos primeiro saudar o esforço de tantas outras que no dia a dia lutam incansavelmente através de acções sociais para um Moçambique melhor rumo aos ODMs. Eu por exemplo Basílio, dedico parte útil da minha vida ao movimento associativo juvenil e percebi, Muhate, que o tempo se responsabiliza por filtrar aos que não trabalham. Convido ao Ministro para nos concentrarmos no que funciona, olha só que na cidade de Maputo temos acima de 300 associações juvenis e o FAIJ aprovado para o ano 2007 nesta urbe foi de 300,000.00MT onde menos de 20 associações beneficiaram-se (faço parte do comitê de aprovação de projectos do FAIJ na Cidade). Temos tantas outras associações e movimentos juvenis que trabalham de facto, com iniciativas geradoras de renda impressionantes e que precisam do apoio tanto do governo como do sector privado para tornarem as suas idéias e experiências numa realidade. Vamos deste modo concentrarmo-nos nos que trabalham, com programas e estratégias de apoio cada vez maiores e mais abrangentes em detrimento de nos distrairmos com um punhadinho de associações “piratas” (outro dia abordarei sobre esta questão, o que significa uma associação pirata).Confesso, na qualidade de representante da juventude, que ficaria feliz se S.Excia estivesse a congratular aos que trabalham, ate podia inclusive citar nomes dos projectos de sucesso do FAIJ (temos a base de dados) ao em vez de se(nos) distrair com “piratas”.Quando ao Geração BIZ saúdo a iniciativa, sei que tem mais de 5000 activistas no activo e que esta em mais de 50% dos distritos do país com mais de 180 SAAJs espalhados pelos Centros de Saúde.Foi considerado no ano passado pelo banco Mundial como ‘Best Pratices’ Programa Modelo e esta a ser replicado nos países da região, parabéns o governo de Moçambique pela iniciativa.

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s