Sem categoria

GESTAO ESTRATEGICA – FAZER DO EMPREGADO O PRINCIPAL CLEINTE*

FAZER DO EMPREGADO O PRINCIPAL CLEINTE DA EMPRESA*
Sobre uma realidade no mundo empresarial

Por: Bruno Almeida – Consultor

Todos os dias ouvimos dizer que o nosso PIB cresceu em tanto porcento. Claramente que tudo tem uma razão de ser… e hoje venho aqui para falar da necessidade de valorizar os factores responsáveis por este crescimento.
Como economista teria que associar este factor ao investimento directo estrangeiro, redução das importações, surgimento de novos postos de trabalho, incremento das exportações “oxalá fosse do nosso caju”… Mas como Gestor e líder não posso parar por ai, tenho que ir mais longe, existe um recurso que deve ser sempre objecto de análise em todas as vitórias por nós alcançadas, o executor “HOMEM”
Quem nunca ouviu ou leu frases como as que se seguem:
“…. Vestir a camisola…”
“A imagem de uma organização é o rosto dos seus Empregados”
… E tantas outras que se fosse para citá-las levaríamos “uma eternidade”
Eis a explicação
Nos dias de hoje, de qualidade total e de competição sofisticada, o recurso essencial para criação de riquezas/poder/liderança é a informação. O que muitas organizações estão a perceber é que não basta tratar bem o cliente que vem a procura de seus produtos ou serviços. Encarar o empregado como um cliente interno, proporcionando sempre a sua satisfação e bem-estar, é hoje uma regra básica em qualquer Organização preocupada em aperfeiçoar a sua capacidade de competir.
Um exemplo claro de Organizações que se aperceberam deste factor, são os partidos políticos, em que viram a necessidade de transformar seus membros/militantes em aliados na luta para agradar, manter e atrair novos membros (clientes).
Caros empresários sigam exemplo, com os que movem massas, valorizam pessoas, descentralizam o poder e olham o factor humano como a chave para eficiência e sucesso.
Estas mudanças não são só para nós no 3º mundo, os “hiper desenvolvidos” já se aperceberam disso e estão trabalhando nesse sentido.
Em qualquer País, à medida que a concorrência se torna mais dura, fica cada dia mais difícil fazer produtos totalmente diferentes, já que qualquer inovação é imitada por outras empresas. Dessa forma, os empregados tornam-se os maiores aliados, ou seja, não são transformados em algo que eles não são, mas sim, tirar deles o melhor que possuem.
Imaginem se as nossas empresas investissem na criação de um ambiente onde o empregado é tratado como cliente preferencial, de modo a estimular um sentimento de cumplicidade – “o vestir a camisola”, não receberíamos esses e-mail semanais de desabafo dos trabalhadores como vemos vivendo, desde que a Internet deixou de ser luxo para os menos favorecidos (bem hajam forças que continuemos atrás das tecnologias).
Claro que esta prática (que chamamos Marketing Interno ou Gestão Estratégica de Recursos Humanos) como qualquer outra, tem os seus custos e neste sentido algumas práticas são identificadas, modificando posturas dos gestores e objectivos empresariais.
Uma empresa só vai transformar o mercado, só vai conquistar clientes, só vai fidelizá-los, se todo o pessoal interno entender qual é o seu papel neste processo e perceber que, se ocorrerem erros, quem vai perder são eles.
Portanto, invistam nos seus colaboradores, dêem lhes autonomia, poder de decisão, porque quem ganha com isso é a Organização como um todo. O empregado motivado é que atende as necessidades e supera as expectativas dos clientes. Não pensem vocês que a motivação vem só dos bons salários, é necessário ter:
Política de Remuneração: Salários e Benefícios;
Possibilidade de tomada de decisão, liberdade e autonomia
Oportunidade de carreira: gestão de desempenho e possibilidade de crescimento;
O empregado deve ser incentivado a resolver problemas. Ele só não vai resolver se for um problema que ele não sente segurança para tal. Os gestores de sucesso querem que todos resolvam os problemas, porque se assim não for, primeiro, acumula tudo em um só e, segundo, o problema demora a ser resolvido.
Dedicado a todos aqueles que não têm tido tempo de espreitar pelo buraco do conhecimento das evoluções no mundo empresarial e para todos os que aspiram pelo conhecimento e aprendizado contínuo.
___________________________________________________________________
* Titulo adaptado; texto original do Jovem Consultor empresarial Mocambicano Bruno Almeida
Standard

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s