Processo de Paz em Moçambique, Sem categoria

Presidente da Republica de Moçambique Filipe Nyusi e Presidente da Renamo Ossufo Momade reunem em Chimoio

COMUNICADO CONJUNTO

O Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi e o Presidente da Renamo, Ossufo Momade, reuniram-se, a 2 de Junho de 2019, na Cidade de Chimoio, Província de Manica.

A reunião tinha como objectivo avaliar o grau de execução das decisões resultantes das reuniões anteriores, realizadas a 27 de Fevereiro e 7 de Março de 2019, na Cidade de Maputo.

A reunião de Chimoio definiu o roteiro para os próximos dias, no contexto do diálogo com vista ao alcance da paz definitiva, tendo em conta o limitado tempo que nos separa das eleições de 15 de Outubro próximo.

O Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi e o Presidente da RENAMO, Ossufo Momade,constataram haver condições para o desfecho do processo de DDR, considerando a evolução do processo de descentralização e os passos dados pela Comissão de Assuntos Militares, assessorada pelos Peritos Internacionais.

Durante o encontro, ambas as partes foram unânimes que chegou o momento de cessação definitiva de hostilidades militares e,consequentemente, a assinatura do Acordo de Paz e o início imediato da reintegração, na sociedade, dos guerrilheiros da RENAMO.

Foi reajustado o cronograma, definindo prazos para o início do DDR no mês de Junho, o regresso e a reintegração dos guerrilheiros da RENAMO para o mês de Julho, assim como o período para a assinatura do Acordo de Cessação Definitiva das Hostilidades Militares, precedida do DDR e a assinatura do Acordo de Paz Definitiva, atéprincípios de Agosto de 2019, sem prejuízo da continuidade do diálogo, como medida de reforço de confiança entre as Partes.

O Presidente da República e o Presidente da RENAMO, acordaram a iniciar a preparação da Conferência Internacional para a mobilização de fundos para a implementação da Reintegração.

O encontro, mais uma vez, decorreu num ambiente fraternal e de abertura, focalizado para o alcance das mais nobres aspirações dos moçambicanos de viver num país em paz, estávele de justiça social, onde todos os moçambicanos têm oportunidades iguais.

O Presidente da República, Presidente Filipe Nyusi e o Presidente da RENAMO, Ossufo Momade,exortam a todos os moçambicanos e a comunidade internacional a observar a calma, pois os passos dados e o seu ritmo, só podem justificar o interesse colectivo prevalecente que é de alcançar uma paz definitiva e duradoura, pelo que se exige o apoio de todos.

Cidade de Chimoio, aos 2 de Junho de 2019

Standard
Sem categoria

AS CANÇÕES DA FRELIMO, REUNIDAS

Matéria de interesse Cultural sobre Moçambique,. sobre o Partido FRELIMO e sobre a história de Moçambique.

THE DELAGOA BAY REVIEW

Eu não acredito que alguém se deu ao trabalho de reunir aquelas canções todas que a Frelimo dos tempos de partido único, de tudo e de todos,  achava o máximo, mas aqui vai (segue a seguir vídeo com as canções):

0:00 Viva, Viva a FRELIMO (Long Live, Long Live FRELIMO)
0:34 A Internacional (The Internationale)
1:20 Hino da FRELIMO (Anthem of FRELIMO)
2:54 Unidade (Unity)
4:56 Avante, Povos Oprimidos (Forward, Oppressed Peoples)
8:13 Hino da Mulher Moçambicana (Himn of Mozambican Women)
10:56 Exaltemos Mondlane (We Exalt Mondlane)
13:16 Comemoremos o 25 de Setembro (We Commemorate the 25th of September)
16:04 Africa em Luta (Africa in Struggle)
19:38 Vinte e Cinco de Junho, 1962 (Twenty-Fifth of June, 1962)
21:54 Que Belo es Tu Moçambique (How Beautiful you are Mozambique)
25:05 Moçambique Ja Indepêndente (Mozambique is Independent)
26:33 Liberdade a Alegria (Freedom and Joy)
28:30 Somos Construtores do Moçambique Novo (We Are…

View original post 270 more words

Standard
Basilio Muhate, Inteligencia dos Moçambicanos, Moçambique, Mulher Moçambicana, Sem categoria

A Psicologia do eu e do outro: reflexões rumo à operacionalização epistémica

Maria Passades Pereira*

O euismo, o outrismo e o nossismos são formas (ins)conscientes de ideologia e de comportamento de educação, de socialização, de culturação e, quiçá, de politização. A Narrativa Moçambicana precisa e deve ser indagada de forma cristalina por várias áreas do saber, não para encontrar a resposta ou fórmula mágica, mas, para juntas, estas áreas do saber terem ferramentas e instrumentos analíticos para ofertar a sociedade para um melhor entendimento desta desta bela narrativa com nome masculino: Moçambique.

Qual seria o contributo da Psicologia (Social) para o ethos Moçambique como um campo fértil, despido, cru, místico, completo, incompreensível, curioso e por lapidar? Ou por outra, esta elasticidade composta por uma (des)harmonia dos contrários é aqui pensada não de forma preconceituosa, mas sim, na sua relação entre o euismo e outrismo onde ambas levariam ao nossismo. Pois, para uns, a Narrativa Actual Moçambicana pode ser um campo de aberturas analíticas e, para outros, pode ser um campo fechado, linear e sem esperança, quando estes dois não comunicam, não procuram uma forma de entendimento, entram para um status quo nocivo que levaria a pontes quebradas, onde de um lado tens o eu e do outro lado bem distante tens o outro que pensa de forma diferente e, consequentemente, é visto como o eterno outro a abater (no sentido de: colocar à margem da sociedade e da cidadania), o que seria o nossismos.

Continue reading

Standard
Frelimo, Samora Machel, Sem categoria

Lista dos 53 cabeças de lista da FRELIMO para as eleições Autárquicas de 10 de Outubro de 2018

*MAPUTO CIDADE*

1. Eneas da Conceição Comiche

*PROVÍNCIA DE MAPUTO*

2. Matola – Calisto Moisés Cossa

3. Boane – Jacinto Loureiro

4. Manhiça – Luis Munguambe

5. Namaacha – Manuel Munguambe

*GAZA*

6. Xai-Xai – Emídio Xavier

7. Chokwe – Lídia Cossa

8. Mandlakaze – Maria Helena Langa

9. Bilene – Mufundisse Chilengue

10. Chibuto – Henriques Albino Machava

11. Macia – Ramalho Mussagy

*INHAMBANE*

12. Municipio de Inhambane – Benedito Guimino

13. Maxixe – Fernando Bambo a

14. Vilankulos – William Thuzine

15. Massinga – Medy Geremias

16. Quissico – Abílio Chiponde

*SOFALA*

17. Beira – Augusta Maita

18. Dondo – Manuel Chaparica

19. Nhamatanda – António Charumar

20. Gorongosa – Sebete Elicha Morais

21. Marromeu – Vitória Cristina Artur

*MANICA*

22. Chimoio – João Ferreira

23. Manica – Bernardo Patrício

24. Sussundenga – Lidia Luis

25. Catandica – Domingos Cassuada Tuboi

26. Gondola – Arlindo Cesário Ngozo

*TETE*

27. Cidade de Tete – César de Carvalho

28. Moatize – Carlos Portimão

29. Ulongue – Evaristo Fidelis

30. Nhamayabue – Alberto Salifu Amade

*ZAMBÉZIA*

31. Quelimane – Carlos Carneiro

32. Mocuba – Geraldo Sotomane

33. Milange – Felisberto Mvua

34. Gurue – Aniceto Fernando

35. Alto Molocue – Muananvuca

36. Maganja da Costa – Virgilio Dinheiro

*NAMPULA*

37. Cidade de Nampula – Amisse Paulo Cololo

38. Nacala – Rui Chong Saw

39. Monapo – Abdul Limande

40. Malema – Ângelo Fonseca

41. Ilha de Moçambique – Saide Abdul Remane

42. Ribaue – Valdemiro Abacar

43. Angoche – Bernado Elias

*CABO DELGADO*

44. Pemba – Florete Simba Motarua

45. Montepuez – Cecilio Ani Chabane

46. Chiure – Casimiro Portugal Guarda

47. Mueda – Manuel Alavalave

48. Micímboa da Praia – Cheia Momba

*NIASSA*

49. Lichinga – Luis Jumo

50. Marrupa – Alfredo Akimo

51. Metangula – Sara Mustafa

52. Cuamba – Alberto Assumane

53. Mandimba – Joao Stande

Standard
Educação em Moçambique, Filipe Nyusi, Frelimo, Governo de Moçambique, Sem categoria

Filipe Nyusi entrega 5mil carteiras em Chimoio

A comunidade escolar e os residentes da cidade de Chimoio testemunharam hoje a cerimónia de entrega de 5 mil carteiras, por Sua Excelência Filipe Jacinto Nyusi, Presidente da República de Moçambique, no âmbito do Programa de Produção e Distribuição de Carteiras Escolares.

Com esta entrega, mais 20 mil crianças deixam de estudar sentadas no chão, em Chimoio, provincia de Manica.

Recorde-se que o Programa de Produção e Distribuição de Carteiras Escolares foi lançado em Dezembro de 2017, por Sua Excelência o Presidente da República e já beneficiou 100 mil crianças, em todo o país.

Standard
Sem categoria

DECLARAÇÃO CONJUNTA DO ENCONTRO ENTRE O PRESIDENTE DA REPÚBLICA E O COORDENADOR DA COMISSÃO POLÍTICA DA RENAMO

No quadro do processo de Diálogo Político entre o Governo de Moçambique e a Renamo, Sua Excelência Filipe Jacinto Nyusi, Presidente da República de Moçambique e Sua Excelência Ossufo Momade, Coordenador da Comissão Política da Renamo reuniram-se a 11 de Julho de 2018, na Cidade da Beira.

Durante o encontro passaram em revista o estágio do diálogo em torno dos assuntos militares e perspectivaram os passos a serem levados a cabo para a consolidação do processo de paz efectiva e a reconciliação nacional.

Durante o diálogo mantido, o Presidente da República e o Coordenador da Comissão Política da Renamo reafirmaram o consenso anteriormente alcançado relativamente aos assuntos militares, no que tange ao desarmamento, desmobilização e reintegração dos elementos armados da Renamo. Foram definidos os princípios, processos, acções e o cronograma para o enquadramento dos militares oriundos da Renamo nas FADM e na Polícia da República de Moçambique,

Acordou-se sobre a necessidade de criação de estruturas conjuntas de implementação do Documento de Consenso sobre Assuntos Militares, designadamente, a Comissão de Assuntos Militares; o Grupo Técnico Conjunto de Desarmamento, Desmobilização e Reintegração; o Grupo Técnico Conjunto de Enquadramento nas FADM e PRM e o Grupo Técnico Conjunto de Monitoria e Verificação.

Relativamente ao enquadramento nas FADM e na PRM acordaram que num prazo de 10 dias a liderança da Renamo deve apresentar a lista dos seus oficiais para ocuparem os cargos nos postos previamente acordados. No mesmo prazo o Governo e a Renamo devem designar o seu pessoal a integrar a Comissão de Assuntos Militares e os Grupos Técnicos Conjuntos.

Foi acordado, ainda, que em simultâneo deve iniciar o processo com vista à desmilitarização e reinserção socioeconómica dos elementos armados da Renamo.

O Presidente da República e o Coordenador da Comissão Política da Renamo reafirmaram a sua vontade de continuar a interagir com vista a tornar célere o processo de implementação dos consensos sobre os assuntos militares.

A Reunião entre as Partes decorreu num ambiente de muita cordialidade, abertura e franqueza, tendo as duas Partes reafirmado o seu total empenho para o alcance da paz efectiva e definitiva, bem como uma reconciliação genuína entre os Moçambicanos.

Exortaram a todo o povo moçambicano e todas as instituições nacionais para apoiarem e colaborarem para o êxito no processo de implementação dos consensos.

De igual modo, apelaram a Comunidade Internacional para apoiar as Partes na implementação bem-sucedida dos consensos alcançados sobre os Assuntos Militares, em particular e sobre o processo de paz e reconciliação nacional, em geral.

Cidade da Beira, 11 de Julho de 2018

Standard
Filipe Nyusi, Frelimo, Governo de Moçambique, população Moçambicana, Processo de Paz em Moçambique, Sem categoria

Filipe Nyusi e Ossufo Momade anunciam consensos sobre assuntos militares

O Presidente da Republica, Filipe Nyusi, e o coordenador da Renamo, Ossufo Momade, anunciaram, esta tarde na cidade da Beira, que já há consensos em relação aos assuntos militares em torno da busca de paz efectiva no país.

Os dois dirigentes, que se reuniram na província de Sofala, manifestaram o desejo de ver o dossier fechado antes das eleições e Outubro. “O principal neste encontro de hoje, é garantir e dar segurança aos nossos deputados, e à sociedade em geral, que o processo não vai parar”, disse Nyusi.

“Aquilo que pensamos que era difícil, já é prático, na medida em que podemos avançar com o enquadramento dos oficiais da Renamo nas FADM”, referiu Momade.

Por outro lado, o coordenador da Renamo explicou como vai decorrer o processo de integração dos homens da Renamo nas Forças Armadas de Defesa de Moçambique. “Da conversa que tivemos com o Chefe de Estado, chegamos ao consenso que há possibilidade de enquadrarmos na polícia, através da lista que vamos entregar, para que possam ser enquadrados no comando da República de Moçambique”.

Já o Chefe de Estado falou da complexidade do processo, tendo referido que se vai ultrapassar, uma vez que se esclareceu os mal-entendidos.

“Este processo é complexo e precisamos ver o que é reintegração. O processo estava com alguma dificuldade porque houve um mal-entendido. Mas a liderança da liderança concordou connosco. Vamos continuar com os trâmites que vínhamos tendo, a integração na Polícia, não foi possível em 92, não foi possível em 2014, mas vai ser possível porque a Renamo prometeu que nos vai entregar a lista”.

Nyusi acrescentou que o consenso hoje alcançado será oficializado com uma declaração formal e o processo de integração vai iniciar assim que a Renamo enviar as listas dos oficiais que deverão ser integrados. Também se vai celebrar um memorando de entendimento entre as partes.

Por Francisco Raiva

Standard